Avaliação andrológica de touros zebuínos criados na microrregião de São Félix do Xingu, estado do Pará

  • Rinaldo Batista Viana
  • Bruno Moura Monteiro
  • Andra Nunes Ferreira
  • Samuel Lima Eloy
  • Suellen Pinheiro Correia
  • Renata Gonzaga Costa

Resumo

Objetivou-se com esse estudo analisar a capacidade reprodutiva de touros criados na região do município de São Félix do Xingu, estado do Pará, perfazendo um total de 170 touros submetidos ao exame andrológico. Em geral, sete fazendas cederam seus animais para realização dos exames, sendo subdividas em duas no município de Ourilândia do Norte, três em Tucumã e duas fazendas em São Félix do Xingu. Os animais foram escolhidos aleatoriamente nos rebanhos com idade média superior a 30 meses. As medidas da biometria testicular e as características físico-químicas e morfológicas do ejaculado foram mensuradas. Não foi possível obter o sêmen de 4,12% (7/170) dos animais. Verificou-se pequenas variações para a biometria testicular e o turbilhonamento espermático. A avaliação espermática mostrou-se abaixo dos padrões preconizados na literatura no que diz respeito à motilidade e quantidade de defeitos. Foi possível observar que 12,35% (21/170) apresentaram algum tipo de distúrbio reprodutivo ao exame físico, como criptorquidismo, testículos de consistência anormal, bolsa escrotal bífida, hipoplasia testicular, orquite, hidrocele e acentuada assimetria testicular. Por fim, constatou-se a presença de touros com avaliação andrológica semelhante, contudo, não deveriam estar sendo utilizados como reprodutores.

Publicado
Abr 20, 2021
Como Citar
VIANA, Rinaldo Batista et al. Avaliação andrológica de touros zebuínos criados na microrregião de São Félix do Xingu, estado do Pará. Livestock and Small Animals Medicine Journal, [S.l.], v. 9, p. 37-51, abr. 2021. ISSN 2594-9446. Disponível em: <https://lives.ufra.edu.br/index.php?journal=lives&page=article&op=view&path%5B%5D=58>. Acesso em: 17 jun. 2021.